A | A | A

Ministra da Noruega quer ver mais mulheres no esporte

A Ministra de Cultura e de Esporte da Noruega, Linda Cathrine Hofstad Helleland, reuniu-se com colegas da Suécia, da Dinamarca, da Islândia, da Irlanda, da Finlândia e da Grã-Bretanha no Rio de Janeiro no sábado (6/8).

Foram discutidas formas de promover a participação de mais meninas no esporte e de garantir mais mulheres em posições de liderança e na gestão das federações esportivas nacionais e internacionais. Os ministros compartilharam exemplos de políticas públicas, de programas e de projetos bem-sucedidos.

 

«Estamos aqui para inspirar e para compartilhar as melhores práticas dos nossos países. O esporte precisa modernizar-se e ceder espaço para as mulheres. Queremos dar mais oportunidades para as meninas mais novas e abrir o caminho para mais mulheres em posições de liderança», disse Linda Cathrine Hofstad Helleland.

 

Na reunião, que foi uma iniciativa da ministra norueguesa, ela citou como exemplo um projeto da Associação de Futebol da Noruega que forma treinadores do sexo feminino na Jordânia. Foram discutidos assuntos como a dificuldade que vários países têm enfrentado para formar treinadoras femininas e a importância de criar modelos também para as meninas.

 

«O esporte exerce uma influência muito grande nos jovens, e é fundamental que as meninas também tenham modelos femininos competentes. Deve-se inspirá-las a assumir tarefas e responsabilidades maiores. A Noruega também tem trabalho a fazer e ainda pode melhorar muito», declarou a Ministra norueguesa.

 

Em 2017, o Governo da Noruega apresentará um relatório sobre o assunto durante uma conferência do Comitê Olímpico Internacional no Peru, com recomendações e bons exemplos que poderiam garantir maior igualdade de gênero no esporte no futuro.

 

«O presidente do COI, Thomas Bach, tem se mostrado bastante interessado em mudar as práticas atuais. É fundamental que o COI mostre o caminho para isso, e tenho certeza de que o trabalho tem sido executado e resultará em bons frutos», afirma Linda Cathrine Hofstad Helleland.

 

 


Bookmark and Share