A | A | A

Estratégia do governo norueguês

Em março 2011, o governo norueguês lançou a Estratégia do governo norueguês para a cooperação entre Brasil e Noruega. A razão do plano estratégico é que o Brasil vem se tornando cada vez mais importante para os interesses noruegueses nos cenários empresarial, climático e ambiental, e principais questões de interesse global.

 

O governo norueguês buscará intensificar o diálogo com as autoridades brasileiras sobre estes temas. A presença norueguesa no Brasil será reforçada e as instalações da Embaixada em Brasília passarão por uma atualização condizente com a intensificação da atuação norueguesa. O governo trabalhará em prol de uma imagem clara e positiva da Noruega no Brasil por meio de ações de comunicação e iniciativas específicas. Esta sendo elaborado um plano de ação para detalhar as diretrizes inerentes à estratégia.

O processo que resultou na estratégia possibilitou desenvolver uma visão ampla dos vínculos entre o Brasil e a Noruega, trazendo novas perspectivas para um relacionamento de longa data. Ao traçar um retrato atualizado da cooperação, a estratégia deverá ser ferramenta importante para o governo norueguês nos esforços destinados ao fortalecimento das relações entre o Brasil e a Noruega, nos próximos anos. O engajamento político norueguês e a atuação norueguesa no Brasil podem apoiar-se mutuamente e apontar na direção sinalizada pelo governo para o desenvolvimento das relações entre os dois países.

Brasil e Noruega procurarão desenvolver uma parceria estratégica nas áreas em que acreditamos ter habilidades e competências especiais a oferecer um ao outro e em que a cooperação trará benefícios mútuos, com vistas a promover crescimento e desenvolvimento nos dois países. A parceria será de longo prazo, estará baseada no conhecimento e levará em conta a sustentabilidade social, ambiental e econômica. Juntos, Brasil e Noruega buscarão contribuir para soluções aos desafios globais, por meio de estreita cooperação em assuntos internacionais.

O governo norueguês pretende estreitar e fortalecer o relacionamento com o Brasil em quatro áreas prioritárias:
1. Cooperação na área de negócios, comércio e investimentos
2. Clima, meio ambiente e desenvolvimento sustentável
3. Desafios globais
4. Cooperação nas áreas do conhecimento e do desenvolvimento social

Link para a estratégia

Plano de fundo
O relacionamento histórico entre o Brasil e a Noruega é positivo e tem sido mutuamente benéfico.  Somos parceiros comerciais há mais de 170 anos, desde a chegada ao Rio de Janeiro da primeira embarcação norueguesa carregada de bacalhau e seu retorno à Noruega com açúcar e café. Ainda hoje, o bacalhau representa um quarto das exportações norueguesas de bens para o Brasil, enquanto o café constitui parte significativa das importações de bens da Noruega. Após a UE e os EUA, o Brasil representa o terceiro maior mercado de exportação de serviços da Noruega.

Embora o comércio aumente cada vez mais, são os investimentos e a abertura de empresas norueguesas no Brasil que pautam a relação atual. À exceção da UE e dos EUA, o Brasil é o país onde a Noruega mais investe. Em 2010, a Noruega foi o sétimo maior investidor estrangeiro no Brasil. Mais de cem empresas norueguesas estão estabelecidas no país, e os navios noruegueses fazem 1.500 atracações por ano em portos brasileiros. Um quarto das embarcações offshore que operam em águas brasileiras são de propriedade norueguesa.

Além disso, a Noruega é grande exportadora de capital financeiro por meio de seu fundo soberano, o Fundo Governamental de Pensões – Global (FPG-G). De todas as economias emergentes, a brasileira é a que recebe os maiores investimentos do Fundo.

Novas e grandes descobertas de petróleo na plataforma continental brasileira e uma posição de liderança no desenvolvimento e no uso de fontes renováveis darão ao Brasil dimensão ainda maior na área da energia. Em função de sua crescente importância, o país será um parceiro cada vez mais significativo para a Noruega.

Tanto no Brasil como na Noruega, há um debate sobre desenvolvimento e a relação entre crescimento econômico e sustentabilidade. Os dois países são potências energéticas e compartilham desafios de ordem ambiental e climática, os quais figuram no topo da agenda política de ambos.

Ambos demonstraram forte comprometimento no combate à mudança do clima. A Noruega se orgulha de ter sido o primeiro país a contribuir para o Fundo Amazônia, criado pelo Brasil com o objetivo de preservar a floresta tropical para o bem de toda a humanidade. Sendo uma referência
internacional, a parceria noruego-brasileira já ajudou a dar destaque ao desmatamento na agenda global do meio ambiente.

A Noruega pretende ser um parceiro responsável que contempla a sustentabilidade, o meio ambiente e os direitos humanos em suas atividades e negócios no Brasil. A marca “Noruega” deve inspirar respeito, e as empresas norueguesas no Brasil devem estar associadas a qualidade,
competência, consciência ambiental e responsabilidade social.

Assim como a Noruega, o Brasil defende uma ordem internacional baseada no direito, a solução pacífica de conflitos, o multilateralismo, os direitos humanos, o combate às mudanças climáticas e à pobreza. A Noruega deseja desenvolver estreita cooperação com o Brasil em questões internacionais, tanto no âmbito multilateral como bilateral.

Do ponto de vista do governo norueguês, é importante ampliar os contatos com o Brasil e a sociedade brasileira em áreas como pesquisa, inovação, ensino superior, cultura e esporte. Além do valor em si, tais contatos também são parte importante do esforço para atingir as outras metas desta
estratégia e aumentar a compreensão e o respeito mútuos.

Há forte dinâmica nas áreas prioritárias e grande potencial para sinergias. A ampliação dos esforços nas primeiras duas áreas, onde a atual parceria já vem sendo desenvolvida positivamente, ajudará a colocar a Noruega em evidência como parceiro estratégico para o Brasil nas demais áreas.


Bookmark and Share